Bem Vindo

domingo, 11 de setembro de 2016

Neste mundo
de instabilidade de emoções,
tento acreditar,
muito além da capacidade
de sentir,
de que ainda existam
pessoas do bem.
Que amam pelo amor, 
que tem amizade presente, 
mesmo quando se está feliz, 
sem invejar por isso.
Pessoas que tem em seus actos 
a mesma verdade das suas palavras.
Que tenham a pureza de criança.
E que esse meu acreditar, 
seja tanto ou mais que, 
em mim, transborde em Fé.
E seja conjugado como um verbo 
de Esperança!

Sem comentários:

Enviar um comentário