Bem Vindo

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

 
 É preciso ser o que a gente é de verdade,
sem passar vontade,
sem se preocupar com as consequências ou 
com as inconsequências...
a gente tem mais é que pedir licença para o tal juízo 
e tratar de ser feliz.
Pois a gente já desperdiça muito da vida por ai, 
vivendo de faz de conta.
Um pouco de insensatez não é loucura:
é cura!

Sem comentários:

Enviar um comentário